Os homens não são todos iguais
Os homens não são todos iguais

Se achas que os homens são todos “farinha do mesmo saco” estás muito enganada, cada nacionalidade, cada mania. Descobrimos tudo com a ajuda de um estudo da Gillette

 


Os portugueses, são os mais conformistas quanto a êxito financeiro
Embora para 58% dos portugueses melhorar economicamente seja uma prioridade, apenas 23% dos entrevistados perspetiva melhorarias neste campo. Na verdade 4 em cada 10 consideram que ainda não atingiram o sucesso financeiro e apenas 7 % disse sentir-se muito satisfeito com a sua situação económica
Para além da independência financeira (63%) ser a conquista mais importante para se definirem enquanto adultos, ter uma casa própria (33%) ou uma relação (31%) são aspetos igualmente importantes para os homens portugueses, sendo precisamente estes os pontos que pretendem também melhorar nos próximos 5 anos. Entretanto, ter filhos (14%) fica em último na categoria das características que consideram definir o estatuto de adulto.
Por outro lado, apenas 25% dos inquiridos confessa estar muito satisfeito com o seu estilo pessoal e mais de metade preocupa-se mais com a sua imagem quando tem namorada (54%) ou quando procura uma companheira (29%).

 


Espanhóis, os mais orgulhosos com o seu estilo e carreira
Em geral, o que mais preocupa os espanhóis é conseguir uma estabilidade financeira e um trabalho, sendo este último o que lhes provoca mais stress. No entanto, os espanhóis estão muito satisfeitos com a sua aparência física. 6 em cada 10 confessa sentir-se satisfeito com o seu estilo pessoal.

 


Alemães, os mais maduros
Se tivermos em conta que para todos os inquiridos, o sucesso financeiro é uma das características mais importantes na hora de se definir como adulto, podemos dizer que os alemães consideram-se os mais maduros, tendo em conta que mais de metade (55%) confessa conhecer o êxito a partir dos 22.

 


Turcos, os mais influenciados pelo seu par em questão de estilo
Apesar de 65% dos turcos confessarem sentir-se muito seguros de si mesmos, 6 em cada 10 reconhecem que a sua companheira é a pessoa que mais influencia o seu a estilo.

 


Os brasileiros, os mais preocupados com o seu físico
No que diz respeito à aparência física, os brasileiros preocupam-se acima de tudo com dois fatores: manter o peso ideal (58%); e também ter uma pele cuidada (43%).

 


Os russos, os mais familiares
Os russos são os mais preocupados com as relações familiares. Tanto é que para 38%, a opinião dos seus familiares relativamente ao seu estilo pessoal é extremadamente importante. De facto, 34% afirma que discutir com os seus pais é uma situação bastante stressante para além da de conseguir um emprego.

 

 


Os chineses, os menos satisfeitos com a sua alimentação
No que diz respeito a ter uma alimentação saudável e apesar de ser um país onde a cozinha não só está relacionada com uma sociedade, mas também com uma filosofia de vida, os chineses são os menos satisfeitos com a sua alimentação, já que apenas 2 em cada 10 afirma gostar do que come.

 


Os italianos, pouco confiantes de si mesmo
Quando se fala em confiança, é surpreendente como só 23% dos italianos afirma confiar em si mesmo. O mesmo ocorre com a sua forma de vestir, já que apenas 27% afirma estar satisfeito com o seu look apesar de viver num país considerado um ícone de estilo e elegância.

 


Os franceses, satisfeitos com o alcançado nas suas relações
Mais de metade dos franceses (58%) reconhece estar satisfeito relativamente aos objetivos traçados para as suas relações. No entanto, 54% confessa que deveria trabalhar para conseguir melhorá-las.

 


Britânicos, os menos satisfeitos com o seu físico
Mais de metade dos britânicos inquiridos reconhece não gostar da sua aparência física, sendo o cuidar da pele (59%), e manter o peso ideal (57%) as suas maiores dores de cabeça.

 

 

Fonte: Gillette


SUBIR
x
Utilizamos cookies próprios e de terceiros para facilitar e melhorar a navegação, reunir informação estatística da sua navegação e mostrar-lhe conteúdos e publicidade relacionados com as suas preferências. Se continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Pode obter mais informação consultando a nossa política de cookies e condições de utilização.